Flores

Não corro mais do escuro. Hoje sei andar com ele.
Não apresso mais o rio. Sou nau. Flutuo nele.
Não choro mais sozinha. Mas a solidão já não me assusta.

Tenho palavras. Flores. Rosas. Cores.

Clave de sol é melodia.

Não fujo mais da sombra.
Hoje ela me acompanha.
Fecho os olhos e me liberto.

Comentários

  1. O jardim era sua terra-natal. Suas lágrimas, orvalho. Perfumes, ofício. Suas cores, fantasia. Seus espinhos, proteção. Mal sabia Rosa o que a nutria por debaixo da terra, dos panos e dos seus próprios olhos. Mal sabia Jasmim que por suas raízes alcançarem terra abafada, podia ela se erguer alta e livre a tocar o céu. Tinha medo Margarida de perder suas pétalas arrancadas pelo vento forte, pela mesma razão de também poder dançar inteira sob o sol ou sob a chuva. Sua nudez não era pecado, mas sim entrega. Não sabiam então que, quanto mais elevadas se faziam, mais frágeis também se tornavam. Antes, sofria a flor que se via pedra, chorava limo e que não se reconhecia Rosa, Jasmim ou Margarida. Quando aí souberam que suas fragrâncias e cores seriam as mesmas em qualquer paisagem; quando descobriram que seriam plenas ainda que os olhos do homem não as contemplasse ou borboleta elegante ali não repousasse. Quando visita não foi mais espera; e quando as estrelas no céu lhes foram suficientes, o inverno por elas passou e aí sim, souberam que sementes eram sonhos; fragilidade era força. Primavera, recomeço. E suas dores, florescimento.

    ResponderExcluir
  2. E a aprediz continua sua jornada, agora porém dá passos mais firmes e não se assusta com a sombra, já não tem pressa, valoriza a intensidade, não precisa correr, sabe que está a caminho e isso é que importa. Obrigado por partilhar essa grandeza de espírito. Lagrimas nunca foram em vão, apertos, esforços, dificuldades, todas essas coisas moldaram um perfil mais maduro, mais resiliente em você. Surge uma mulher incrivelmente mais bela. Parabéns!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O ciclo das rosas

Navegante por esses mares...Caravelas....