Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

Branco

Você sabe o que acontece quando você não controla sua vida: A vida fica em branco!

As cifras

Tive medo quando tudo doía. Agora esgota a dor enquanto tudo é fácil. Agora exalto as flores, porque elas ensinam.
 Agora choro felicidade nos encantos serenos das luzes da lua no fundo do mar. Enquanto tudo é alegria, a saudade invade e, com ela, a imensidão do mar que chacoalha, achacoalha, mas nunca deixa levar.
Leva dores, amores, proporciona encontros, fáceis marolas. Intensas tempestades, mas nunca deixa de badalar. No ritmo das cifras, das ondas da orquestra, da regência mágica do grande maestro dono do mar.

Quando a vida muda!

A vida, às vezes, é assim: vai, roda, exalta, entristece. Por oras, danças, e nesses momentos, vibras. Não sei o sentido de nada e não sei se tenho que saber. Mas tenho aprendido a confiar que tudo está do jeito que deve estar.

Quando não sabes a direção, preserva a intençâo, mudando a rota naquele dia em que flores deixarem de nascer no jardim dos sonhos.

Mas nunca deixarei as minhas intenções matarem os passos.

Não sei direito quando devo me lançar. Por isso, salto. Sem risco, quando volto a me encontrar. De verdade é fácil me perder de mim, porque nem sempre sei onde estou. Ás vezes, estou escondida no armário do sótão para que ninguem me encontre... mas, na maioria das vezes, estou no terraço, vendo os passáros cantarem no jardim.

Não gosto do escuro, somente quando ele me resgata. Prefiro a luz, sempre quando me guia ao caminho correto. Porém, como nunca se sabe se o caminho é o correto, insisto. Escuridão somente para dormir, porque os sonhos nascem de lá.

A vida sempre muda, o camin…