Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

Quando as coisas precisam acontecer...

“Sinto que corre sangue nas minhas veias, estou consciente pela primeira vez, adoro me sentir assim”.. essas palavras ressoaram no ar e fui lá dentro de mim me perguntar quantas vezes tinha me sentido consciente assim... responsável por mim... fortalecida... e as palavras não puderam traduzir a dimensão do que eu senti ou sentia até chegar a ser quem eu realmente era agora. Foi numa noite de frio intenso que escutei aquela frase, que depois se traduziu com mais ansiedade numa outra frase que me estremeceu. ‘Estou sóbria’. Sóbria no sentido de estar lúcida, de reconhecer quem eu sou, quem eu fui, e quem eu serei. Quantas vezes havia me sentido assim?


Tentei não me emocionar com aquelas palavras, mas quando meu coração percebeu que aquilo tudo que havia escutado valia muito mais do que aquelas simples letras conexas, juro que estremeci. Havia entendido o sentido daquilo tudo. Havia entendido que tudo tinha sentido. Quando eu duvidei, os sinais me mostraram que aquele era o caminho cor…