Pelos rios sigo, liberto... e libertando, vou me curando...

"O tempo voa. O tempo não espera por ninguém. Ele cura todas as feridas. Tudo que qualquer um de nós quer, é mais tempo. Tempo para se pôr de pé. Tempo para crescer. Tempo para se desprender. Tempo." (Grey’s Anatomy)


Pelos rios sigo, liberto... e libertando, vou me curando...

Esse ano foi especial. Caminhei pelas dores mais profundas, tudo que fiz, foi profundo. Aliás, descobri que gosto de coisas intensas, duradouras, apaixonantes e profundas...

Dancei como uma valsa...

Para aqueles que acompanham a minha história, sabem que tinha muita coisa para resolver e muita coisa para curar. E não adiantava fazer curativos superficiais... pelo menos sei que assim vivi por alguns anos, até me dar conta que...

Tinha que curar.

Fiquei doente, e essa doença me serviu para me por em contato com a dor. Posso hoje dizer que foi uma das melhores coisas que aconteceram comigo... fui obrigada a olhar a dor de outra forma e encarar que na vida tudo acontece por um motivo, por mais que esse motivo, às vezes, não seja tão fácil de ver.

Esse tempo me serviu para chegar ao fundo, sabia que não seria simples, mas precisava fazê-lo. Fui até onde tinha que ir.

Depois, várias coisas aconteceram. Inicios, meios, fins, inicios sem fins, fins sem começos, e melhor..inicios sem meios, mas com finais bem intensos..

Tudo bem, todos entram e saem, agora ou depois.

Entao, fui me fortalecendo, comecou o grupo e fui aprendendo... e fui passando a acreditar diariamente que atraimos aquilo que pensamos e que quanto mais fortes estivermos mais facilmente passaremos todas as situacoes da nossa vida. E assim está sendo.

E as pessoas, as situações e a vida vêm me ensinando que quanto mais damos, mais recebemos.

Teve o andar de moto. Vento no resto. Mais liberdade e confiança.Depois veio a viagem à terra nostálgica. Como ansiava ir... mas quanto de preparada estava? Foi o momento certo, tudo certo. Aquelas pessoas me fazem tão bem. Me encheram de esperança de que aqueles 5 anos tiveram sentido. Foi um reencontro com almas que acredito que em algum lugar ou tempo, já haviamos nos encontrado.

Depois o salto, e com ele, a liberdade. Passei a acreditar que embora o controlável seja legal, o incontrolável tambem é. Para quem me conhece, sabe que isso nunca foi o meu forte. Deixar a vida seguir seu curso, com naturalidade, sem cobranças. Porque tudo se resolve. Basta querer.

Pois olhando para trás, nesse dia 26, posso realmente ver o salto. E que o baile da vida me levou para um outro percurso, mais honesto com meu destino e com minha verdadeira missão. A valsa.

E tudo se deu mais facilmente e com mais esperança.

Pois 2011 foi curador, cicatrizador e renovador. E passando a acreditar que eu mereço tudo o que quero, as coisas começaram a se dar, e a se resolver...

E se 2011 foi assim, agora com novos olhares, é o que desejo para 2012. Que se modifique tudo de novo, que se fortaleça o mais que puder e que possa encontrar paz e amor. E que bom saber que a minha história tem a ver com a sua história...

Ponha Deus no início e Ele cuidará do fim.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Navegante por esses mares...Caravelas....

O ciclo das rosas