Quando a vida muda!

A vida, às vezes, é assim: vai, roda, exalta, entristece. Por oras, danças, e nesses momentos, vibras. Não sei o sentido de nada e não sei se tenho que saber. Mas tenho aprendido a confiar que tudo está do jeito que deve estar.

Quando não sabes a direção, preserva a intençâo, mudando a rota naquele dia em que flores deixarem de nascer no jardim dos sonhos.

Mas nunca deixarei as minhas intenções matarem os passos.

Não sei direito quando devo me lançar. Por isso, salto. Sem risco, quando volto a me encontrar. De verdade é fácil me perder de mim, porque nem sempre sei onde estou. Ás vezes, estou escondida no armário do sótão para que ninguem me encontre... mas, na maioria das vezes, estou no terraço, vendo os passáros cantarem no jardim.

Não gosto do escuro, somente quando ele me resgata. Prefiro a luz, sempre quando me guia ao caminho correto. Porém, como nunca se sabe se o caminho é o correto, insisto. Escuridão somente para dormir, porque os sonhos nascem de lá.

A vida sempre muda, o caminho sempre está aberto. O jasmim sempre exala, flores resplandecem. Vamos mudando o sentido, porque sempre há esperança nos encontros...De repente, acontece. E a vida muda.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ciclo das rosas

Navegante por esses mares...Caravelas....