A história...

Vamos supor o seguinte... Você entra na sala de cinema e, quando apagam as luzes, você percebe que está na tela... E aquele filme é a história da sua vida contada com seus dramas, romances, alegrias, tristezas. Esse é o grande filme, em que você é o dono da sua história. E você está lá, não é um mero personagem, porque nesse filme, você é o ator principal. É o seu filme. Você escolhe o elenco, o figurino, o roteiro e o final. Você escolhe os personagem que entram, que ficam, que se vão.
Você decide.
Você olha o mundo através dessa sua tela. E é essa tela que permeará a eternidade.
Essa é a tela que lhe foi permitida. A tela em que você escolhe suas dores, amores, cores, sons.
Essa é a minha mais nova consciência.
Não era assim sabe... nunca soube que era eu quem era o personagem principal... talvez tenha me perdido nas histórias de outros... ou tenha me permitido viver outras histórias...
Por isso digo, que a consciência.. ah, consciência, aquela que nos deixa lúcidos, nos faz ver aquilo que temos que ver.. com as lentes reais. E será que existe realidade? serà que podemos ver realmente aquilo tal qual como é?
Não importa, continuarei fazendo meu filme, e escolhendo, verdadeiramente, os personagens que permitirei estar. Não é simples, eu garanto.
Mas é a única forma de dirigir a minha própria história...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ciclo das rosas

Navegante por esses mares...Caravelas....